Como a copa do mundo pode afetar a bolsa de valores?

Estamos no meio da copa do mundo de 2018, na Rússia, e a pergunta que fica para os investidores e traders é: A copa faz diferença para quem opera a bolsa de valores?

O que as últimas copas do mundo mostraram é que o volume financeiro diminui consideravelmente e a volatilidade consequentemente aumenta. O volume financeiro diminui por conta da atenção maior voltada aos eventos e ao fato os jogos muitas vezes coincidirem com aberturas das bolsas.

Como consequência dessa diminuição do volume, o mercado fica mais sensível aos eventos inesperados, aos rumores e especulações. Tendo isso em vista o day trader, principalmente, deve tomar muito cuidado em suas operações durante esse período.

Considerando que: 1. A maior volatilidade causada pelas incertezas político-econômicas relacionadas com uma eleição muito mais pulverizada e um contexto em que a depender de quem for eleito a crise fiscal se estenderá e as reformas que precisam ser feitas podem terminar abandonadas. E 2. O mercado já está nos últimos dias com uma liquidez muito baixa, comum às faixas de preço próximas aos 4 reais; essa volatilidade pode ser ainda maior durante a copa do mundo se for concretizada a diminuição do volume.

Outro ponto que deve ser considerado é que em momentos de jogos dos times nacionais, esse efeito de diminuição do volume e menor atenção dada pelos investidores ao mercado é intensificado, o que pode causar períodos de descolamento do preço de ativos nas bolsas nacionais em relação ao mercado internacional. Esses são momentos em que a arbitragem dos HFTs pode se tornar mais presente do que de costume.

Curiosamente, alguns estudos apontam inclusive que os resultados dos jogos podem ter algum efeito psicológico nos investidores e esse sentimento pode ter impacto nas bolsas nacionais no primeiro dia após as derrotas ou vitórias. E essa correlação tende a aparecer apenas em situações de derrota, mostrando que os efeitos nos sentimentos dos investidores é diferente em caso de seus times vencerem ou perderem.

Ainda mais curiosos são os estudos que apontam um mercado que sofre desvalorização em todas as copas, provavelmente devido ao fato de aproximadamente um terço dos investidores nas bolsas americanas serem de origem internacional. Mas é importante lembrar que esses padrões percebidos no passado podem se alterar e não são nenhuma garantia de “almoço grátis” para o investidor.

Independente dessas correlações curiosas apontadas por estudos da economia comportamental, o mais importante é lembrarmos que o volume diminui e a volatilidade pode aumentar. Por isso, cuidado nos trades e diminuam a mão. O Pay off em momentos de alta volatilidade, como já dissemos no texto anterior, tem frequências diferentes!

Lucas Carvalho Ferreira

About Lucas Carvalho Ferreira

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos, é investidor e day trader nos mercados de ações e derivativos desde 2017. Atua como professor na área de criptomoedas, na WM Educacional, e na produção de conteúdo da empresa.

Leave a Reply